domingo, 12 de janeiro de 2014

Balanço...

Durante uma relaxante caminhada a beira mar, tendo como companhia o vento e alguns pingos de chuva, travei uma longa conversa comigo mesma.
Depois do temporal a destruição é visível, mas a beleza natural da paisagem mantém-se.
De facto nem tudo na vida é perfeito, mas a natureza encarrega-se de nos compensar de tudo o acontece, tanto para o bem como para o mal. Se tudo fosse bom e perfeito, a balança desequilibrar-se-ia.
Aprendi em contabilidade que tudo tem de ser balanceado. E isso aplica-se a tudo, porque afinal a matemática está presente até na teoria da criação do universo.
Nada poderá ser perfeito sem o seu lado negativo e vice versa.

No final, a prova dos nove tem de dar resto zero.