quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Essencia da vida

video

Corrente de palavras


Fado
Vidas desfeitas
Sonhos impossíveis
Portas fechadas
Amigos esquivos
Abraços nulos
Vozes mudas
Ouvidos moucos
Silêncios ensurdecedores
Solidão alucinante
Força incapacitante
Nostalgia
Luto
Dor
Enojo
Nojo
Ansiedade
Desassossego
Desespero
Agonia
Angustia
Saudade até daquilo que não se teve

Crescer...



A vida é como um jogo de varias etapas, acontecimentos e desafios. As pessoas  são os peões que se mudam de lugar conforme o resultado dos dados. Os dados, esses, são o destino.
No decorrer do jogo  passamos por períodos mais ou menos agradáveis, mais ou menos longos e pelas mais diversas situações. Conhecem-se  outros peões que de uma forma ou de outra vão entram e saem do jogo.
Um autentico jogo virtual, em que ao longo dos vários níveis nos vão surgindo figurinhas com quem temos de interagir para alcançar o nível seguinte… Assim é na vida real. As relações, sejam elas de amizade, familiar, trabalho, amor, etc e tal... longas ou breves, são da maior relevância na evolução de cada um de nós. E são as experiências negativas que mais contribuem para o crescimento interior de cada um de nós.
Sonho imensas vezes com aquelas amizades que duram toda a vida. Mas isso não passa de uma utopia. É impossível manter uma amizade, sempre em alta por tanto tempo. Os amigos que vamos fazendo ao longo da vida, fazem, cada um, parte de um momento ou etapa que, aprendida a lição, passa ao nível seguinte com novas personagens. Em cada etapa do percurso da nossa existência, ficam camaradas inolvidáveis que tal como nós, procuram o rumo certo que nem sempre, quase nunca, coincide com o nosso.
Nunca a velha máxima: “Amigo não empata amigo” fez tanto sentido para mim.
A coexistência com os “amigos” enriquece-nos interiormente e é isso a arte de viver.
A vida é crescer!
Ter amigos também...

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Alguns ditados populares

.Presunção em água benta, cada um toma que quer.

.Agua mole em pedra dura, tanto dá até que fura.

.O diabo sabe muito não é por ser diabo, é por ser velho!

.Grão a grão, enche a galinha o papo.

...

Paixão


"Os gregos, que sabiam tudo, definiram seis tipos básicos de paixão entre as pessoas.

Elas seriam Eros, Ludus, Estorge, Ágape, Pragma e Mania.

Eros apaixona-se e desapaixona-se com a mesma facilidade; é o amor seguro, não ciumento; o sexo é de vital importância!

Ludus morre de medo de assumir compromissos, para ele, a paixão é apenas um brinquedo; porém faz o estilo Dom Juan: o amante - seja o homem ou a mulher - mostra-se extremamente apaixonado, mas nunca se aprofunda na relação.

Estorge é o amor que nasce da amizade; é calmo e sereno; sem pressa, duradouro!

O solitário Ágape cultiva uma alma de ermitão, uma aura de misoginia; um amor platônico; ao mesmo tempo que ama uma mulher, tem aversão ou antipatia dela!

Pragma, é especialista em dar o golpe do baú; é o amor racional; calcula todos os bens mateiais.

Mania é o amor possessivo, inseguro; insatisfeito; acha que nunca é amado o suficiente!

Enfim, no início de uma grande amizade, pode também, haver uma paixão; ou seja, a fase inicial de encantamento entre as pessoas; pois paixão não é sentimento de amor e desejo carnal só.

A paixão está em qualquer relacionamento entre homem/homem ou homem/coisa; por exemplo:
homem/carro/moto...
adolescente/música electrotécnica...
biólogo/natureza/animais/plantas...
profissional/profissão..."

Mas a paixão, é também efémera. Surge com muita intensidade mas desvanece, perde intensidade e ou se transforma em verdadeiro amor, verdadeira amizade ou fica perdida num momento deixando a sua marca, sempre positiva e viciante.
Paixão é uma fase, um acontecimento seja ele de enamoramento ou qualquer outro.
Mas é e será sempre um incentivo à procura eterna de felicidade.

Sílvia .Q. Sanches 2010

Narcisismo


Em sequencia de uma conversa já com algum tempo, decidi investigar sobre este termo e achei interessante partilhar:

A psicologia define o narcisismo como amor excessivo por si mesmo, associado a uma visão não realista da própria pessoa.

A palavra deriva da Mitologia Grega. Narciso era um jovem e belo rapaz que rejeitou a ninfa Eco, que desesperadamente o desejava. Como punição, foi amaldiçoado de forma a apaixonar-se incontrolavelmente por sua própria imagem reflectida na água. Incapaz de levar a termos sua paixão, Narciso suicidou-se por afogamento.

Freud acreditava que algum nível de narcisismo constitui uma parte de todos desde o nascimento.

Andrew Morrison afirma que, em adultos, um nível razoável de narcisismo saudável permite que um indivíduo equilibre a percepção de suas necessidades em relação às de outrem.

Em psicologia e psiquiatria, o narcisismo muito excessivo é o que dificulta o individuo a ter uma vida satisfatória, é reconhecido como um estado patológico e recebe o nome de Transtorno de personalidade narcisista. Indivíduos com o transtorno julgam-se grandiosos e possuem necessidades de admiração e aprovação de outras pessoas em excesso.

Em psicanálise o narcisismo representa uma modo particular de relação com a sexualidade, sendo um conceito crucial para a formação da teoria psicanalítica tal qual conhecemos hoje, em 1914 Freud lançou o livro Sobre a Introdução do Conceito de Narcisismo, neste livro Freud subdivide o narcisismo em duas fases:

Narcisismo primário- é a fase auto-erótica, o primeiro modo de satisfação da libido, onde as pulsões buscam satisfação no próprio corpo. Nesse período ainda não existe uma unidade do ego, nem uma diferenciação real do mundo.
Narcisismo secundário - ocorre em dois momentos: o investimento objectivo e o retorno desse investimento para o ego. Quando o bebê já consegue diferenciar seu próprio corpo do mundo externo ele identifica quais as suas necessidades e quem pode satisfazê-las, então concentra em um objecto suas pulsões parciais, geralmente na mãe.
O narcisismo não é apenas uma condição patológica, mas também um protector do psiquísmo. Um narcisismo “que promove a constituição de uma imagem de si unificada, perfeita, cumprida e inteira”. (Houser, 2006, pág. 33). Ultrapassa o auto-erotismo para fornecer a integração de uma figura positiva e diferenciada do outro.


Exprimir uma certa forma de narcisismo não tem nada de grave num adolescente. Trata-se na maior parte das vezes de uma etapa no desenvolvimento da personalidade antes de enfrentar as responsabilidades da vida adulta. No entanto, se o comportamento narcisístico não desaparece, e pelo contrario se exaspera, é melhor recorrer a um psicólogo.

Os termos "narcisismo" e "narcisista" são frequentemente utilizados como pejorativo, denotando vaidade ou egoísmo. Quando aplicado a um grupo social, o conceito tem relação com o conceito de elitismo.



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

sábado, 9 de janeiro de 2010

Os Quatro Elementos e os Signos





Terra Touro – Virgem – Capricórnio
Água Câncer – Escorpião – Peixes
Fogo Carneiro – Leão – Sagitário
Ar Gémeos – Balança – Aquário

Como capricorniana que sou terra, daí gostar de ter os pés na areia...

Mas o ar e agua tambem fazem parte da terra, não é?

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Os Reis


Os Três Reis Magos:
O árabe Baltazar: trazia incenso, significando a divindade do Menino Jesus.
O indiano Belchior: trazia ouro, significando a sua realeza.
O etíope Gaspar: trazia mirra, significando a sua humanidade.

Nasci no dia de reis, o que justifica a minha mania das grandezas, o meu autoritarismo, julgar-me por vezes o centro do universo e tambem, o meu sentido humanitario.