segunda-feira, 9 de maio de 2016

Português pelo mundo

Com os descobrimentos deu-se o início da globalização e consequentemente a Diáspora portuguesa. O português é a 6ª língua materna do mundo, usada por 260 milhões falantes, e a 3ª língua mais falada na Europa sendo apenas sobreposta pelo inglês e o espanhol.
Fala-se português em vários países africanos (os PALOPS), continente americano (Brasil) e Asia (Macau, India e Indonésia e até Malaca). São nove os países de língua oficial portuguesa. Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, S. Tomé, Cabo-Verde, Timor, Guiné Bissau e mais recentemente Guiné Equatorial, tudo países descobertos e ocupados na época dos descobrimentos e onde o testemunho português foi bem vincado. Assim como nas regiões onde o português já não é a língua oficial mas onde é reconhecido como uma referência cultural.
Os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOPS) são Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Moçambique. Unem-se a Portugal através da história e têm vindo a desenvolver alguns acordos ao nível do Ensino Superior, na atribuição de bolsas e de vagas, nomeadamente através do funcionamento de Comissões Paritárias (Socioeconómico).
CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, criada em Novembro de 1989, por ocasião da realização do primeiro encontro dos Chefes de Estado e de Governo dos países de Língua Portuguesa, como o nome indica unidos pelo idioma comum e por uma visão compartilhada do desenvolvimento e da democracia.
Instituto Camões foi criado para a promoção da língua portuguesa e da cultura portuguesa no exterior. É uma organização pública, mas autónoma na administração do património cultural da língua portuguesa. Espalha-se pelo mundo em vários pólos de formação, não só nos países de língua oficial portuguesa como nos países onde há presença de portugueses.


Um dos monumentos deixado pelos portugueses no mundo é em o forte Nossa Senhora da Vitória em Ormuz antigo entreposto marítimo, à entrada do Golfo Pérsico, tomado por Afonso de Albuquerque em 1507, que iniciou a edificação do Forte que foi aba depois, consequência do “Motim dos Capitães”. Um marco importante da breve presença portuguesa.


Em suma, presença portuguesa no mundo está muito vincada tanto a através da língua como culturalmente, e nas importantes edificações em pontos estratégicos nas rotas comerciais. A cultura portuguesa está presente na história mundial não só devido aos descobrimentos como aos movimentos migratórios do povo português que desde a epopeia que mudou a história global sempre procurou novos mundos contribuindo com a cultura da alma lusa.  

Sílvia. Q. Sanches  2013